Blog

Fique por dentro das notícias mais importantes

Centros empreendedores com potencial estão em todo lugar, certo?

Errado.

Mas eles são difusos.

O Vale do Silício, por exemplo, é uma referência de tecnologia, mas o seu ecossistema envolve altos custos operacionais.

Por isso, outros centros tem sido destaque de empreendedorismo e inovação.

Confira 3 deles e os motivos de destaque:

1.Chicago, alto potencial

Resultado de imagem para chicago

Chicago tem sido uma representante forte do centro oeste americano por ter as melhores universidades de engenharia do país.

Na cidade é possível ter um custo de vida mais favorável e construir equipes mais firmes.

Lá é possível encontrar, inclusive, incentivos para pessoas mais jovens e recém-formadas, abrirem suas startups.

Segundo informações da VentureBeat, o New Venture Challenge da Edward L. Kaplan, através da Universidade de Chicago, por exemplo, ajudou várias startups a iniciarem.

Entre elas:

  • Braintree
  • Grubhub.
  • Resultado de imagem para Grubhub

Ao mesmo tempo que alcançaram mais de US $ 5,8 bilhões em fusões e saídas.

As startups mais recentes do New Venture Challenge, que ainda estão crescendo em Chicago, incluem a PartySlate, a Tovala, a ZipFit Denim, a CancerIQ e a Simple Mills.

Esse tipo de programas criaram oportunidades para estudantes de faculdades e escolas de negócios estabelecerem suas empresas em Chicago.

O Centro-Oeste tem uma alta concentração de empresas, incluindo a Baxter, a Kraft, a General Mills e a Procter & Gamble.

Essas gigantes já estão fazendo movimentos para fortalecer o cenário de startups com o lançamento de fundos de risco, incubadoras e centros de inovação.

Chicago tem potencial para ampliar seu ecossistema empresarial.

2. Lisboa, crescimento pouco a pouco

Resultado de imagem para lisboa

A cidade portuguesa também tem startups de destaque e com um talento para empreendedorismo.

O ecossistema empreendedor de Lisboa em relação a escala européia cresceu nos últimos anos.

E um dos pontos mais fortes da cidade é a ligação com outros centros importantes do mundo inteiro.

Segundo artigo da ComputerWorld, entre alguns número sobre o  ecossistema de startups de Lisboa, estão:

  •  Valor: 1,3 mil milhões de dólares
  • Obteve mais de 180 milhões de euros em financiamento
  • Valor médio do financiamento inicial de startups: 201 mil dólares
  • Crescimento do valor de financiamento inicial: 5,3;
  • Tem 18 aceleradoras/ incubadoras;
  • Disponibiliza 5 Fablabs;
  • Nasceram 475 startups nas incubadoras em 2016;
  • Apresenta mais de 40 espaços de coworking;
  • Número de novos postos de trabalho nas incubadoras chegou a 3164, atingindo-se no total um conjunto de 5730 empregos em 2016;
  • Criaram-se 700 empresas no segmento de alta tecnologia em 2014 e 2016;

3. Irlanda, destaque entre os empreendedores

Resultado de imagem para dublin

Há muitas semelhanças entre o Vale do Silício e Dublin, capital da Irlanda.

Com um pouco menos de 5 milhões de habitantes, a Irlanda tem se destacado pelo cenário da tecnologia e tem sido m país promissor para quem deseja empreender.

Ganham atenção especial os segmentos empreendedores de Tecnologia da Informação e Turismo, expandindo mercados e oferecendo benefícios principalmente para empreendedores estrangeiros dispostos abrir novos negócios no país – assim como no Vale do Silício.

Algumas empresas já tem escritórios por lá, como;

  • Apple
  • Dropbox
  • eBay
  • Facebook
  • Google
  • PayPal

Todas essas escolheram a Irlanda para sediar os escritórios empreendedores e estreitar ainda mais sua relação com a Europa, Oriente Médio e África.

Entre as empresas referência de tecnologia, estão por lá também

  •  Microsoft Ireland
  • Symantec Ireland
  • Intel Ireland
  • Amazon
  • IBM

Você acha que tem outros centros com mais potencial?

Comente aqui.

Imagens: Reprodução

Fonte: Links no texto

No comments yet

Open chat