Blog

Fique por dentro das notícias mais importantes

Quem visita o Vale do Silício quem logo conhecer a Addison Avenue, número 367.

Trata-se do local de uma garagem de madeira com cerca de 5,5 metros de altura.

Foi ali, em 1938, que Bill Hewlett e Dave Packard construíram um oscilador de áudio, a primeira criação da empresa que finalmente teria seus nomes.

E isso tornou essa estrutura despretensiosa, com sua porta verde estilo celeiro, não apenas um marco histórico nacional.

Mas um santuário planetário: o local de nascimento do Vale do Silício.

 

Resultado de imagem para garagem da hp vale do silicio

De acordo com as informações divulgadas pelo Local Boston, o turismo de tecnologia vem lentamente sendo adotado pelas empresas gigantescas que o impulsionam.

A Hewlett-Packard ajudou a restaurar a garagem.

A Apple acaba de abrir um centro de visitantes de US $ 108 milhões em sua sede em Cupertino, Califórnia.

O QG do Google tem uma loja de presentes.

O Facebook, um sinal de selfie em seu campus no Vale do Silício, com seu símbolo “curtir”.

Há uma lista de espera de meses para visitas à nova sede da Amazon em Seattle.

Imagem relacionada

Símbolo disponível no Facebook ficou conhecido mundialmente

Turismo de tecnologia crescente

Isso levou a uma indústria inteira que atende aos turistas de tecnologia.

A agência de turismo de San Jose produz uma das atrações tecnológicas do Vale do Silício.

Incluindo não apenas a garagem da Hewlett Packard, mas também as garagens onde Larry Page e Sergey Brin co-fundaram da Google.

Ela fica 232 Santa Margarita Ave. em Menlo Park.

Entram nas atrações Steve Jobs e Steve Wozniak com o primeiro computador da Apple (2066 Crist Ave., Los Altos).

Dessa maneira, ônibus lotados de turistas lotam a loja da Apple na sede da Apple, que tem mercadorias disponíveis apenas lá.

Há também o novo complexo de visitantes com paredes de vidro e um café no Apple Campus 2.

Foi inaugurado em novembro de 2017 e que inclui uma exposição sobre o edifício circular de 2,8 milhões de pés quadrados.

O edifício foi apelidado de “A Nave Espacial”.

 

Resultado de imagem para apple edifício nave espacial

Sede da Apple em formato de nave espacial.

O QG projetado por Frank Gehry, do Facebook, em Menlo Park está fechado para o público.

Mas sempre está lotado de turistas tirando selfies.

Um farol de quatro dígitos no topo do edifício Almaden Tower da Adobe, em San Jose, atrai fanáticos por quebra-cabeças que tentam decifrar o código.

O Google adiciona uma nova escultura ao seu Android Statue Garden toda vez que outro sistema operacional é desenvolvido e tem uma loja da empresa.

Museus de tecnologia no Vale do Silício

A tecnologia também está começando a receber o tratamento do museu.

Os visitantes do Vale do Silício podem visitar o Centro de Pesquisa Ames da NASA, o Museu de História da Computação.

E o Museu da Intel, uma verdadeira exibição de silício e microchips.

No Tech Museum of Innovation, eles podem projetar robôs reais e jogar com a mais nova tecnologia.

O prédio com painéis solares é futurista, com cabos expostos, dutos, fios e repetidores sem fio, espaços amplos e enormes clarabóias.

“O mundo está cheio de problemas que estão apenas esperando para serem resolvidos”, escreveu alguém em um quadro negro.

O teatro IMAX e o cheiro irresistível de pipoca confirmam que o Tech Museum é principalmente para crianças.

Essa é uma das razões pelas quais as pessoas chegam a áreas como essa, disse Christian Lorentzen, do Centro de Inovação do Vale do Silício ao Boston.

“Os turistas que vemos, muitas vezes, estão com os filhos animados com a robótica, a inteligência artificial e a tecnologia”, disse Lorentzen.

Mas os adultos podem revisitar suas infâncias aqui também, testando “dirigindo” carros sem motorista na Tesla ou verificando a loja da Beam – totalmente equipada por robôs.

“Há sempre aqueles nerds da tecnologia, aqueles que vão esperar na calçada e pegar o último lance”, disse Sharon Traeger, que também dirige as turnês. Informações extraídas do portal Boston.

Outros centros de tecnologia nos Estados Unidos

Esses tipos de experiências também não são exclusivos do Vale do Silício.

Outros centros de tecnologia também os possuem.

Há tours disponíveis no Laboratório Nacional de Energia Renovável, perto de Denver, onde estão sendo realizadas pesquisas sobre:

  • 06sol, vento, biomassa e outras formas de energia.

A Microsoft em Redmond, Washington, tem um pequeno museu (e loja de presentes) em seu prédio.

O museu abrange a história da computação em geral e da empresa em particular.

Além dos mais novos videogames da Microsoft e outras tecnologias, todos livres para experimentar.

Amazon, autonomia ao consumidor

A poucos quilômetros de distância, no campus da Amazon, em expansão em Seattle, a loja Amazon Go é uma atração em si.

Até agora, a única do seu tipo, a loja sem caixas de atendimento usa sensores.

Além de aprendizado de máquina para verificar os aplicativos Amazon Go dos compradores quando eles entram.

Também rastreiam os itens que eles levam, colocando-os em um carrinho virtual e cobrando por eles mais tarde.

As grandes esferas de vidro da Amazon, inauguradas em janeiro de 2018 são muito populares.

Resultado de imagem para amazon seattle

Esferas da Amazon se tornaram um ponto turístico requisitado

Para fazer um tour, você precisa se inscrever com meses de antecedência.

Embora um pequeno centro de visitantes esteja aberto sete dias por semana.

Experimentar tecnologia de ponta como essa é uma das coisas que atraem turistas para esses lugares.

Em breve, eles terão bairros inteiros onde poderão fazê-lo.

Quer saber mais sobre o Vale do Silício e ficar por dentro da programação da Imersão Internacional de negócios? Clique aqui

Fonte: Boston

Imagens: Pixabay (capa)

Imagens: Reprodução

No comments yet

Open chat