Blog

Fique por dentro das notícias mais importantes

Histórias sobre empreender contadas por pais e outros familiares mais experientes. Quais serão elas?

Sabemos que entre os enredos que delinearam as expectativas deles revelam uma velha guarda que desejava, ordenadamente:

  • entrar para o mercado de trabalho muito cedo
  • colecionar uns bons 40 anos de empresa
  • e se aposentar.

Quem sabe na aposentadoria, aí sim, empreender por fim e quem sabe acertar em um negócio interessante e lucrativo.

Aproveitar a oportunidade de aplicar uma boa reserva financeira guardada por anos, não é? Quem sabe.

Hoje, porém, não é mais assim.

Cabe ressaltar que esse estilo e ideia de vida não merecem ser criticados, afinal, ele refletiu os anseios de uma geração e de uma época. E segue sendo estudado e utilizado como parâmetro.

Mas hoje, mudou.

Não empreendemos mais como nossos pais guiados pelo “quem sabe”, porque empreender está muito associado à informação, conhecimento, recursos e oportunidades.

Independente da idade, fase da vida e época. E entre tudo isso, está associada à comunicação. Ao processo que se pode construir a partir da decisão de empreender.

Veja 5 ATITUDES associadas ao comportamento dos empreendedores de hoje que fazem com que eles empreendam diferente de outras épocas, inclusive, à de seus pais, avós e parentes mais experientes.

1- O EMPREENDEDOR HOJE PLANEJA

O bom empreendedor hoje planeja, ainda que algumas coisas não estejam totalmente definidas.

Ele traça metas e isso o ajuda, independente se é funcionário de um grande empresa ou se está sozinho ou acompanhado começando o seu negócio.

O bom empreendedor não quer perder tempo, muito menos dinheiro, mas sabe onde quer chegar. O planejamento o norteia.

Por isso, no lugar de aguardar a tão esperada aposentadoria, ele já está se planejando com 17, 25, 32 ou 44 anos como pode fazer o seu próprio negócio decolar.

2- ELE CUIDA DA SAÚDE

O empreendedor de hoje não se sente nem um pouco atraído pela jornada de 12 horas de trabalho, severa a tal ponto que sua saúde seja posta de lado.

Antes, o trabalho pesado e contínuo era associado ao sucesso.

Hoje não significa que uma pessoa que se dedique menos horas, trabalhe pouco. 

Mas parte desse tempo pode estar sendo remanejado para os cuidados com a saúde e isso todo bom empreendedor tem que fazer.

Se divertir, viajar, ter tempo para o lazer, para conhecer coisas novas e aprender a usar novas tecnologias.

Além de novos aparelhos, novos programas, vivendo o mundo à volta, fazem do ser empreendedor alguém muito mais estruturado.

Física e emocionalmente, sem comprometer índices de uma vida saudável.

É muito importante durante uma jornada empreendedora, consultar um médico.

Enquadrar os hábitos planejados a uma vida saudável de forma que eles se tornem saudáveis também.

3- EVITA PERDER TEMPO 

Não tem época certa para empreender. Até mesmo em momentos de crise ou de economia equilibrada, sempre há maneiras de começar e ter bons resultados. O empreendedor de hoje não espera pela oportunidade. Ele cria a oportunidade

Por isso se difere tanto de modos de empreender como no passado.

Ele enxerga que tempo além de dinheiro é uma forma de estudar, testar e por em prática o que aprendeu.

Para ver o quanto antes quais são as chances do seu empreendimento dar certo ou não.

4- FAZ CONTATOS E DIALOGA MAIS

Conversar, chegar a pessoas mais importantes para o seu negócio e aumentar o mailing.

Isso o empreendedor de hoje faz muito, ainda mais com ajuda das redes digitais que o aproximam de seus ídolos, de pessoas que admiram no ramo que desejam seguir.

Além de ler mais, acessar materiais a todo momento, o empreendedor é mais audacioso, busca sempre conteúdos gratuitos, online.

Permite-se se atualizar sobre os mercados, economia do país, expectativas e sobre o que pretende promover.

Aliando diferentes conceitos no seu estudo prévio e nas conversas que traça em diferentes ambientes que convive.

5- SABE QUE IMPACTAR É TÃO IMPORTANTE QUANTO LUCRAR

Dinheiro é importante, mas não é tudo na hora de empreender.

E isso as gerações dos últimos 30 anos entenderam bem.

A disposição por fazer a diferença na vida das pessoas fala tão alto quanto lucrar com aquilo em que está iniciando.

Além disso, na busca por impacto, o empreendedor busca mais ajuda para tomar decisões importantes sem medo de errar.

Ele se dispõe a se questionar: pergunta a si mesmo por que fazer aquilo; onde quer chegar; o que o separa da sua meta; e que meios têm para alcançá-la

Tem mais alguma atitude que você recomendaria que diferente gerações passadas das mais jovens?

Deixe para gente nos comentários.

Até mais

Equipe Missão Vale do Sílicio

 

 

 

 

No comments yet

Open chat