Blog

Fique por dentro das notícias mais importantes

É comum que no Vale do Silício muitos funcionários de empresas de tecnologia não compartilhem de grande parte da vasta riqueza criada no setor.

Muitos dos operários, como o pessoal de zeladoria e cafeteria, nem são contratados pela empresa em que trabalham.

A contratação vem por agências de contratação.

Em agosto de 2018, quatro das maiores agências que contratam e colocam guardas de segurança em empresas como Facebook e Google, concordaram com seu primeiro contrato de trabalho.

Isso significa assegurar com o contrato de trabalho cerca de 3.000 trabalhadores, de acordo com a campanha liderada pelo sindicato Stand for Security.

Ganhos e benefícios

O maior ganho é provavelmente em benefícios para a saúde. 

Já que os empregadores concordaram em cobrir 75 a 85% dos prêmios até o final do contrato de quatro anos para “a maioria” dos trabalhadores.

A informação é do Sindicato dos Funcionários do Serviço em um anúncio coletada pelo “FastCompany”.

O SEIU também disse que “muitos oficiais” receberão dias de férias mais altos, feriados e dias de doença pagos.

E quanto aos salários?

Eles vão aumentar em US $ 1,20 por hora até janeiro de 2019.

Os trabalhadores têm ganhado entre US $ 15 e US $ 20 por hora.

Dependendo das regras do salário mínimo local ou dos padrões estabelecidos por empresas como o Facebook.

Seguranças, guardas e tempo de trabalho 

Os guardas geralmente trabalham em turnos de 16 horas.

Tudo isso para conseguir dinheiro suficiente, disseram vários deles ao Mercury News, para que o aumento salarial e os benefícios ajudem.

Mas os guardas ainda estão longe dos salários de seus colegas de engenharia e marketing. 

Aqueles que moram em algumas das cidades mais caras do país.

Mesmo trabalhando longas horas, alguns guardas informam que estão desabrigados.

A SEIU e outros organizadores passaram cinco anos pressionando pelo contrato.

A conquista veio sábado (11 de agosto) e anunciada em 13 do mesmo mês.

Ele inclui quatro dos maiores empreiteiros de segurança do Vale do Silício – Allied Universal, G4S, Cypress e Securitas – que reconheceram o sindicato dos trabalhadores em janeiro de 2017.

Quer saber mais sobre o Vale do Silício e ficar por dentro da programação da Imersão Internacional de negócios? Clique aqui

Fonte: Fast Company

Imagens: Pixabay

No comments yet

Open chat
Powered by